A GAZETA DE ALGOL

"O morto do necrotério Guaron ressuscitou! Que medo!"

Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


fanworks:teorias:teoria_mike_001

Os dois Phantasy Stars

Autor: Mike Ripplinger
Tradutor: Orakio Rob

Não é segredo que grandes mudanças foram feitas nos cenários, tramas e diálogos de Phantasy Star quando este foi traduzido do japonês para o inglês. Também sabe-se que algumas mudanças, como nomear o personagem de Phantasy Star IV como “Chaz” e não “Rudy,” foram feitas de propósito e foram completamente desnecessárias. Porque isso foi feito talvez nós jamais venhamos a saber, mas o resultado é que as duas versões de Phantasy star são tão diferentes quanto são parecidas.

A seguir está nossa tentativa de documentar todas as diferenças conhecidas entre os Phantasy Stars em inglês e em japonês. Algumas, como a mudança mencionada acima, são pequenas e nao trazem nenhuma alteração real à trama do jogo. Algumas, como a origem de Algol, são incrivelmente importantes e são as maiores responsáveis pelas duas continuidades separadas que chamamos de Os Dois Phantasy Stars.

Nota: PSOPC refere-se ao “Phantasy Star Official Production Compendium” (Compêndio Oficial de Produção de Phantasy Star), um livro lançado no Japão pela Soft Bank e traduzido para o inglês por Rebecca Capowski. Todos os trechos atribuídos ao PSOPC vem da tradução de Rebecca [Em inglês].

Phantasy Star I

Data: O PSI japonês se passa em AW 342. O PSI em inglês se passa no Século Espacial 342.

 Essa mudança parece mínima a princípio, mas quando levamos a data de PSII em consideração, as mudanças se tornam mais profundas. A data do PSII japonês é AW 1284, o que significaria que 942 teriam se passado desde o PSI japonês. No entanto, de acordo com a narração de abertura do PSII em inglês, “mais de 1000 anos se passaram” desde o PSI inglês. Ainda que essa mudança de “AW 342” para “Século Espacial 342” tenha sido obviamente deliberada, nós duvidamos que a mudança de 942 anos para mais de 1000 anos de distância entre os jogos tenha sido também. No entanto, ainda que não intencional, essa ainda é uma grande diferença que sozinha posiciona os Phantasy Stars ingleses e japoneses em linhas temporais de continuidades diferentes.

Em uma nota relacionada, quanto ao calendário AW, no Phantasy star japonês, AW significa “After Waiz,” (Após Waizz) referindo-se a Waizz Landeel, ancestral de Alis e o primeiro a estabelecer um reino em Palma, 342 anos antes do PSI japonês. No entanto, o fato de Waizz Landeel nunca ser mencionado num jogo da série Phantasy Star em inglês, junto ao fato de o calendário AW debutar nos Phantasy Stars ingleses apenas em PSII, aumenta a possibilidade de que a origem do calendário AW seja outra diferença entre os dois Phantasy Stars.

A corrupção de Lassic: O PSOPC relata os seguintes eventos como ocorridos um ano antes do PSI japonês: “La Shiec descobre o segredo da gênese do sistema estelar Algol. Criando um portão espaço-temporal, ele entra em contato com a forma de vida espiritual aprisionada. Como resultado, ele invoca a projeção corporal da Treva Profunda, Dark Force, e torna-se seu leal servo. Naquele mesmo ano, um reino de terror tem início.”

Isso é muito diferente da explicação dada no manual de instruções do PSI em inglês: “Começou com uma nova religião que, dizem, havia vindo de outra galáxia. Os sacerdotes negros desta religião, nunca vistos por qualquer mortal, prometiam imortalidade a todos que se unissem a eles… A idéia de viver para sempre era tentadora para Lassic que foi o primeiro a aderir a ela. Então, ele… mudou. Começou com a ameaçadora armadora que os sacerdotes confeccionaram para ele. A armadura parecia demoníaca e corrupta, e foi com essas características que Lassic passou a governar seu povo.”

Em outras palavras, no PSI japonês, a força que corrompe Lassic é algo que ele busca; no PSI em inglês, a força corruptora o procura. Essa mudança é enorme, porque implica em dizer que na versão inglesa de PSI existem outras forças atuando nos bastidores de Algol com um plano para corromper Lassic, enquanto tais implicações nao existem no PSI japonês.

O destino de Alis: Apenas no Japão, a Sega lançou dois títulos Phantasy Star para o Game Gear, Phantasy Star Adventure e Phantasy Star Gaiden. É digno de nota que Phantasy Star Gaiden traz o retorno de Alis Landale, e a introdução de sua filha! No entanto, como esses jogos nunca foram lançados na América, não são necessariamente parte da linha temporal inglesa (e sua autenticidade dentro do universo japonês de Phantasy star tambem é questionável).

Nomes dos personagens: Para que se enquadrassem nos espaços de quatro letras para personagens de PSI, certos nomes como Alicer e Tylon tiveram de ser trocados por pequenos nomes de quatro letras ou menos como Alis e Odin. No entanto, no PSI japonês, o personagem conhecido na versão em inglês como Noah era chamado de Lutz. Obviamente, “Lutz” teria se encaixado no limite de quatro letras, então essa mudança deve ser considerada como deliberada. Essa mudança de nome também contribuiu para uma diferença muito maior entre os jogos japoneses e ingleses quando, no PSII japonês, o Lutz de PSI retorna; No entanto, no PSII inglês, o residente da mansão Esper que ajuda Rolf é chamado de “Lutz”, e não “Noah,” criando uma situação onde, ao contrário do PSII japonês, o Esper que ajuda Rolf não é necessariamente o mesmo Esper que ajudou Alis.

Prosseguindo, os vilões do PSI japonês tambem tem nomes diferentes. Darkfalz era Dark Phallus. Essa mudança foi obviamente necessária para que se seu nome se adequasse ao limite de oito letras para nomes de inimigos do PSI em inglês. No entanto, o PSI japonês refere-se ao rei de Algol não como “Lassic”, mas como “La Shiec.” Essa mudança também deve ser considerada como deliberada, porque “La Shiec” poderia ter se encaixado no limite de oito letras para nomes de PSI.

Nomes dos planetas: O Phantasy Star japonês traz o sistema estelar Algol, composto pelos planetas Parma, Motabia, Dezolis e Ryucross. Várias traduções desses nomes aparecem ao longo da série. Parma passou para o inglês como Palma, Palm, e Parma; Motabia é mudado para Motavia, Dezolis é mudado para Dezoris, Dezo e Dezolis; e Ryucross é mudado para Rykros. Se isso serve de consolo, os jogos japoneses também nao conseguiram manter-se fixos, ja que “Dezoris” aparece no soud test de PSIV, e “Motavia” aparece no jogo de Hugh para telemodem de PSII.

Gold Dragon: O Gold Dragon é chamado de “Gold Drake” na versão japonesa de PSI.

Recuperação de HP: No PSI japonês existe o “Perolimate”, um tipo de doce que quando usado resataura 40 HP de um personagem. (O mesmo item aparece como Perolymate no PSIV em inglês). No PSI em inglês, 40 PF são restaurados com o Burger.

Ruoginim restaura 10 HP no PSI japonês. No PSI em inglês, a cola tem o mesmo efeito.

Essas devem ser consideradas mudanças deliberadas, já que “Perolimate” podia ter tido seu nome abreviado em 8 letras para “PEROMATE” e “Ruoginim” teria servido sem mudanças. Também é importante notar que essas não são apenas mudanças de nomes. Uma olhada nas figuras dos respectivos manuais de instruções mostra que os itens guardam mais diferenças entre si do que apenas o nome.

Perolimate e ruoginin Burger e cola

Laerma: O PSI japonês tem morangos de Laerma que Myau come para aumentar de tamanho e ganhar asas. Essa mudança deve ser considerada como deliberada. Na verdade, os nomes de itens no PSI em inglês devem ter oito letras ou menos, mas isso não impede que as 10 letras de “Laerma Nut” (noz de Laerma) apareçam na tela do inventário. “Laerma Berry” (morango de Laerma) poderia facilmente ser abreviado para “L.BERRY” com espaço de sobra.

Lâmpada magica: A versão para o PSI japonês da lâmpada mágica do PSI em inglês é chamada de Light Pendant (Pendante da luz). Essa mudança se torna mais interessante quando em Phantasy Star Gaiden, Light Pendant é um item que Mina e Alec depois descobrem ter pertencido à mãe de Mina, Alis, é levado em consideração. Mudar de “Pendante da Luz” para “Lâmpada mágica” apaga uma referência legal a PSI de Phantasy Star Gaiden.

Phantasy Star II

Titulo: O título completo do Phantasy Star II japonês é “Phantasy Star II: At the End of the Restoration.” (Phantasy Star II: No fim da Restauração). O Phantasy Star II em inglês não tem subtítulo.

Grande desastre: No Phantasy Star original, a ordem dos planetas do sistema Algol, a partir da estrela Algol, é Motavia, Palma e Dezoris. No entanto, em Phantasy Star II, a ordem é Palm, Mota e Dezo. No Phantasy Star japonês, nos é informado que um estranho alinhamento de planetas com Algol fez com que Palm e Mota trocassem de órbitas. Esse evento é chamado de o Grande Desastre. No Phantasy Star II em inglês, contudo, nenhuma explicação jamais é dada para a troca de órbitas.

Morte em Gaila: No Phantasy II japonês, Rolf e seus amigos na verdade morrem em Gaila, mas seus corpos são recuperados e clonados por Tyler. No Phantasy Star II em inglês, contudo, Rolf e seus amigos são resgatados antes de morrerem.

Nomes dos personagens: Vários nomes de personagens foram modificados. Algumas dessas mudanças foram necessárias para que os nomes se encaixassem no espaço de quatro letras para os nomes. Algumas, no entanto, foram completamente desnecessárias. Por exemplo, Rudger do PSII japonês se tornou Rudolph na versão em inglês, abreviado para Rudo, quando poderia ter permanecido como Rudger e ter sido abreviado para Rudy. Anne e Amia, do japonês, praticamente trocaram seus nomes, tornando-se Amy e Anna na versão em inglês. E Huey ganhou um nome que soa bem melhor, Hugh.

Sobrenomes também foram modificados. Saga tornou-se Sage, Reane tornou-se Thompson, Amirski virou Zirski, Ji An virou Kain e Levinia virou Gold.

Adicionalmete, o título do homem que conhecemos como comandante/governador era Governador-Geral no Japão, como era no Phantasy Star japonês original.

Kain apaixonado: No Phantasy Star II japonês, fica subentendido que Kain gosta de Nei, e esse pode ser parte do motivo que o leva a unir-se ao grupo.

A sexualidade de Ustvestia: No Phantasy Star II japonês, o professor de piano Ustvestia é assumidamente homossexual. Quando um integrante masculino do grupo se candidata a aprender a técnica Musik com Ustvestia, ele responde, “ele é bonitinho.” Ustvestia então cobra menos pela licão do integrante masculino do que para as integrantes femininas.

No entanto, na versão em inglês de Phantasy Star II, Ustvestia simplesmente diz, “Ele parece esperto.” Essa diparidade na taxa cobrada decorrente do sexo do aluno é deixada sem explicação.

Obviamente essa mudança era completamente desnecessária. A Sega muito provavelmente fez a mudança para evitar ofender aos jogadores que possuam uma opinião forte em relação à homossexualidade. Mas o personagem de Ustvestia é tão pequeno e inócuo que é dificil de acreditar que alguém possa se sentir ofendido com ele.

Nomes de itens: No Phantasy Star II japonês alguns itens descartáveis ganharam nomes diferentes e, até mesmo, alguns deles tornaram-se objetos completamente diferentes. Os itens de viagem, como os pipes, foram chamados de Journey [Jornada], Warding-Off e Stealth Ocarinas. Star Mist e Moon Dew viraram Star e Moon Atomizer {Atomizadores Estelares e Lunares]. O Antidote [Antídoto] foi chamado de Antipoison [Anti-Veneno].

Nomes dos equipamentos: Um punhado de itens tiveram seus nomes desnecessariamente mudados durante a tradução. Bandannas tornaram-se Scarves [Mantilhas], por exemplo, quando “bandanna,” ainda que não encaixasse na janela de itens, poderia ter sido abreviada pra “Band” como feito em Phantasy Star IV. Capes [Capas] foram chamadas de Fibliras no Phantasy Star II japonês, que é o nome dado às capas femininas de Phantasy Star III, e os itens Bar (barras) viraram Claws [Garras], como nos Phantasy Stars III e IV. De forma similar, todos os itens de fibra são conhecidos como itens de vidro no Japão.

Existem mais algumas poucas mudanças. Shoes e Boots viraram Leather Shoes e Leather Boots (sapatos e botas de couro), as botas mais fortes têm nomes diferentes (Helitham, Schnera, e Guarder, respectivamente) e a NeiCape (Capa Nei) é o Neifield (Campo Nei).

Phantasy Star III

Titulo: Enquanto o título em inglês de Phantasy Star III é “Phantasy Star III: Generations of Doom” [PSIII: As Gerações da Perdição], a versão japonesa é chamada de “Successors of Time: Phantasy Star III.” [Sucessores do Tempo: Phantasy Star III]

Datas da Guerra Devastadora e da jornada de Rhys: Discutivelmente, a mais profunda mudança feita no Phantasy Star III em inglês foi o fato de a Guerra Devastadora ter se iniciado mil anos antes da versão japonesa.

No Phantasy star III japonês, a Guerra Devastadora ocorreu mil anos após o êxodo de Palma, que ocorreu durante Phantasy Star II. Como os eventos de Phantasy Star III começam mil anos após a guerra, o Phantasy Star III japonês começa dois mil anos após o PSII inglês.

No Phantasy Star III em inglês, no entanto, é dito que o êxodo de Palma ocorreu há apenas mil anos atrás. Isso significa que a Guerra Devastadora tambem ocorreu há mil anos atrás – ao mesmo tempo que o êxodo em si.

Isso muda drasticamente o cenário do jogo. Significa que Orakio, Laya e outras figuras lendárias da Guerra Devastadora eram todos nativos de Palma que viviam sob o controle de Mother Brain. Significa também que nunca houve uma paz duradoura em Alisa III, pois a guerra explodiu logo que a nave foi lançada. Ainda que essas mudanças nao afetem eventos ocorridos no jogo, elas afetam profundamente a forma como os personagens e cenários são percebidos pelo jogador.

Isso é significativo porque a mudança era completamente desnecessária! O homem na cidade de New Mota que diz que o vôo de Palma ocorreu há mil anos atrás poderia facilmente ter dito que na verdade foi há dois mil anos atrás, mantendo a versão inglesa de Phantasy Star III em sintonia com a versão japonesa. Alguns se perguntam se foi uma mudança deliberada ou um simples erro. E se foi uma alteração deliberada, por quê foi feita?

Data da jornada de Ayn: No Phantasy Star III japonês, Ayn tem dezoito anos de idade quando parte para encontrar Satellite. Mas no Phantasy Star III em inglês ele tem apenas quinze anos. Não havia absolutamente nenhuma razão para essa alteração. Na verdade, o jogo faria mais sentido se essa mudança não tivesse sido feita, já que teria posto ambas as jornadas da segunda geração no mesmo ano (tornando desnecessária a explicação de porque Lune teria levado três anos a mais que Siren para reiniciar a guerra).

Parece que, já que sabe-se que Thea tem quinze anos durante a jornada de Ayn no Phantasy Star III japonês, os tradutores simplesmente engoliram essa e pensaram que Ayn também tinha quinze.

Nomes dos personagens: Em primeiro lugar, no Phantasy Star III japonês, cada personagem palmiano tinha um sobrenome, e a maioria desses sobrenomes fazia referencia ao país de origem dos personagens. Esses sobrenomes não existem no Phantasy Star III em inglês.

Em segundo lugar, alguns nomes foram trocados sem necessidade. Personagens controlados pelo jogador que tinham nomes de 4 letras tiveram seus nomes trocados por outros nomes de 4 letras, e mesmo personagens não controlados pelo jogador tiveram seus nomes trocados. Aqui está a lista completa: Kane virou Rhys, Marlena virou Maia, Lann virou Thea, Lynn virou Sari, Lane virou Nial, Luise virou Alair, Laia (a mais velha) virou Laya, Laia (Filha da Laia mais jovem) virou Gwyn, Noin virou Crys, Fuin virou Adan, Ruin virou Aron, e Luna virou Kara (Que na verdade é um nome apropriado para ela, já que ela é a princesa da lua).

Ciborgues vs Andróides e Robôs: No Phantasy Star III japonês, Mieu e Wren são chamados de andróides, como Demi e Wren em Phantasy Star IV. Wren (Shirren), Siren e as AIs menores de Alisa III são considerados robôs. No Phantasy Star III em inglês, no entanto, o grupo todo é chamado de “ciborgues.”

A idade de Mieu e Wren: No Phantasy Star III em inglês, Mieu e Wren, ainda que de idade incerta, tem ambos por volta de mil anos de idade. Sabemos com certeza que ambos datam de antes da Guerra Devastadora.

No Phantasy Star III japonês, no entanto, Mieu tem uns 500 anos e Wren uns 800. A diferença é notável por si só, mas ela também significa que a História de como Mieu e Wren surgiram, o que são e onde estão também foi modificada. Pois se nenhum deles tem mil anos de idade, nenhum deles poderia ter afiliação alguma com Orakio.

Gêmeo vs irmão mais velho: No Phantasy Star III em inglês, é dito que Rulakir é o irmão gêmeo de Orakio. No entanto, na versão japonesa de Phantasy Star III, ele é o irmão mais velho de Orakio.

Nomes de itens: Virtualmente todos os itens tem nomes diferentes no Phantasy Star III. Os nomes japoneses são muito mais alegres e interessantes. Apesar de alguns serem grandes demais para se encaixarem no espaço para o nome dos itens se escritos em inglês, alguns teriam se encaixado muito bem (especialmente se o tipo do item, como Espada ou Faca, por exemplo, fosse abreviado). Aqui estão alguns exemplos: Espada do Cavaleiro, Espada do Imperador, Faca da Tristeza, Faca da Princesa, Cajado da Glória, Cajado do Disfarce, Fatiador do Tempo, Fatiador da Tristeza, Garra do Lince, Garra do Caos, Arco da Ordem, Arco do Deleite, Elmo do Sol Nascente, Bandana da Névoa, Armadura do Eclipse, Manto da Galáxia e Agulha Mata-Pássaros.

Ainda, um bom número de equipamentos de Phantasy Star II também aparece no Phantasy Star III. Eles incluem a Camisa Verde, Escudo Aegis, Escudo Arca Sagrada, Armadura da Tempestade, Coroa da Neve, e Sword of Ango (Espada da Fúria). Nós nos perguntamos por quê os nomes desses itens foram mudados quando teriam sido um ótimo elo direto com Phantasy Star II.

Phantasy Star IV

Título: O Phantasy Star IV japonês nao é exatamente “Phantasy Star IV.” O PSIV é na verdade chamado de “Phantasy Star: The End of the Millenium” [“Phantasy Star: O Fim do Milênio”] (Ou, como escrito na versão japonesa, “Phantasy Star: At the End of the Millenium”) [“Phantasy Star: No Fim do Milênio”]. Esse subtítulo aparece na tela título do Phantasy Star IV em inglês, mas em outros lugares, como na caixa, no manual e no desenho estampado no cartucho está escrito “Phantasy Star IV.”

A origem de Algol: O PSIV em inglês explica a origem de Algol através das palavras de Le Roof: “Há bilhões de anos atrás… uma forma de vida espiritual dividiu-se em dois indivíduos menores, que eventualmente começaram a brigar… Após longa e terrível batalha, finalmente houve um vencedor. O vencedor baniu a forma de vida espiritual inimiga para outra dimensão. Nós chamamos a vitoriosa de A Grande Luz e a derrotada de A Teva Profunda.”

No entanto, o PSIV japonês tem um versão diferente desses eventos, de acordo com a tabela cronológica do PSOPC:

  • Há muitas centenas de milhões de anos atrás: Em um sistema solar não especifico, uma civilização de formas de vida espirituais se divide, e uma guerra interplanetária eclode.
  • 2.000.000 de anos atrás: A guerra é decidida. Como resultado do lado vitorioso ter aprisionado o lado derrotado, uma estrela fixa e quatro planetas são criados. “Protetores do Lacre” são criados nos quadro planetas, e um tipo de forma de vida inteligente é alocada em cada um.
  • 300.000 anos atrás: Toda a raça dos vitoriosos é destruída. Exceto no quarto planeta, Ryucross, os seres dos outros três planetas, com o passar de sucessivas gerações, começam a esquecer da missão daqueles criados como protetores. Enquanto isso, em sua prisão interdimensional, a forma de vida espiritual trancafiada se transforma em um ser perverso, acúmulo de espíritos de ódio e vingança, e, em seu núcleo, a Treva Profunda é formada.

Essa mudança – obviamente deliberada e não necessária pela quantidade de letras – é enorme. No PSIV japonês, a divisão de toda uma raça de seres é a responsável pela criação da Grande Luz e da Treva Profunda, enquanto no PSIV em inglês, esse seres são criados a partir da divisão de um único ser. Superficialmente, essa mudança é trivial, mas o fato de estarmos lidando com a origem do sistema Algol transforma-a em uma grande diferença.

A grande guerra: No manual de instruções de Phantasy Star IV há uma referência a um evento ocorrido dois mil anos antes, a grande guerra. Como a série em inglês de Phantasy Star não elabora mais nada a respeito do que foi a grande guerra, e como a série japonesa nem sequer a menciona, devemos considerar esse um evento que ocorre exclusivamente na continuidade inglesa.

Templo do Soldado: No PSIV japonês, o Soldier's Temple é chamado de Santuário do Soldado.

Imagens: Algumas das imagens presentes em PSIV não aparecem na versão japonesa do jogo.

Nomes dos personagens: Para acomodarem-se no espaço para quatro letras do PSIV em inglês, certos nomes como Freyna e Thray foram mudados para pequenos nomes de quatro ou menos letras, como Demi e Rune. No entanto, o PSIV japonês também tinha quatro personagens com nomes de quatro letras ou menos, e ainda assim, esses nomes foram mudados: Rudy (Chaz), Fal (Rika), Lyla (Alys), e Pike (Gryz). Essas mudanças devem ser consideradas como deliberadas.

Para fins de registro, outros nomes de personagens que foram modificados da versão japonesa para a inglesa de PSIV são: Thray (Rune), Forren (Wren), Freyna (Demi), Shess (Kyra), e Su Raja (Raja). Em ambos os jogos, Hahn é Hahn, mas no PSIV japonês, ele tem o sobrenome de Mahlay.

fanworks/teorias/teoria_mike_001.txt · Última modificação: 2009/01/13 11:58 (edição externa)

Ferramentas da página