Skip navigation

A Semana Bizarra de Phantasy Star III (Dia 1)

Postado por em 28/03/2011

Postagem de Abertura com curiosidades simples

Por Yoz

Eu gosto quando as pessoas dizem que algo não pode ser feito. Principalmente quando eu consigo provar que pode.

:-)

Para aqueles que leram a Semana Bizarra de Phantasy Star IV, não vão se sentir tão surpresos assim com as coisas que eu costumo fazer num game, mas para os que perderam, sintam-se a vontade para fazê-lo através dos seguintes links:

http://gazetadealgol.com.br/blog/?p=853

http://gazetadealgol.com.br/blog/?p=792

http://gazetadealgol.com.br/blog/?p=755

http://gazetadealgol.com.br/blog/?p=734

http://gazetadealgol.com.br/blog/?p=704

http://gazetadealgol.com.br/blog/?p=687 (Este não faz parte embora seja bizarro)

Bem, antes de iniciarmos de fato, permitam-me contar a história dessa semana (O que me fez escrevê-la realmente). Tudo aconteceu com uma decepção de minha parte com alguns membros ROM Hack americanos especializados em encontrar códigos de Game Genie e Pro Action Replay para retro plataformas variadas. Contarei melhor essa história em outro post de outra semana bizarra, mas em resumo, eles disseram que era impossível fazer um determinado código que eu solicitei (O de atravessar paredes). Bem, era impossível até eu tentar e conseguir.

Portanto, nem preciso salientar que a essência da semana bizarra, excetuando-se esse primeiro post, girará em torno dos códigos de Pro Action Replay que eu mesmo encontrei para o Phantasy Star III, tudo isso combinado com certas manipulações das regras do jogo. Existem, é claro, alguns que foram modificados por mim de códigos já descobertos.

Devo dizer também que, na realidade, não deveria haver uma semana bizarra de Phantasy Star III, mas sim uma do Phantasy Star II (Inclusive já esta sendo organizada antes mesmo dessa). Entretanto, já que eu tive de dar certos “pulos do gato” (Fazer muita trapaça no jogo) para poder capturar os Sprites Sheets do Phantasy Star III pro site do meu amigo Orakio-Rob, acabaram surgindo, vamos dizer assim, umas descobertas interessantes que valeriam a pena para uma série de postagens iguais aos que os visitantes do Blog de Algol irão ler a partir de hoje. Porém, hoje me limitarei em somente mostrar algumas curiosidades encontradas enquanto eu capturava os Sprites, seguidas de outras imagens curiosas geradas com a utilização dos meus códigos de Pro Action Replay, mas sem demonstrar nada de como fazer em relação aos códigos.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:

Texto estranho na lateral do castelo de Landen:

Resolvi iniciar por esta curiosidade porque nem se trata de uma grande novidade assim para alguns veteranos da série clássica de Phantasy Star e, na verdade, nem chega a ser uma descoberta minha (Embora eu desconheça autoria inicial disso).

A coisa toda ocorre logo no castelo de Landen ao iniciarmos o game, quando pegamos a trilha que segue por fora do castelo indo pela esquerda e depois subindo até um pouco após o término do caminho, pressionamos o botão “A” nesse ponto da foto para acontecer o que demonstra a imagem a seguir.

Aparentemente Rhys se espanta com Maia trocando de roupas no quarto dela (Se bem que não aparece isso não é?).

:-P

Falando sério! Rhys fica sem palavras. Só não me pergunte a razão.

Como os Japoneses são mais audaciosos do que os Americanos (Será?!) vamos ver o que ocorre na versão oridental de Phantasy Star III:

おまえには となりの くにの ひめと

けっこんさせようと おもっておったが

Bem, não sei se está transcrito de forma correta (Até porque eu to com dúvida num dos caracteres), mas conforme a imagem acima, tudo o que posso dizer é que ao invés de Rhys ficar sem palavras, ele já tem um textinho mais elaborado (Será alguma obscenidade? :-P vamos ver). Mas segundo o nosso amigo Jorge Chernicharo (Que esta envolvido na tradução do Phantasy Star Generations), correspondente nosso lá do Japão, o pequeno texto quer dizer:

“Eu pensei em casá-lo com a princesa do reino vizinho…”

Nota: A princesa do reino vizinho é Lena.

À primeira vista parece ser uma fala do Rei de Landen para seu filho Rhys. Só que como o Rei esta muito distante do local onde Rhys se encontrava (A não ser que ele tenha um visiphone ou fique berrando feito um louco lá do trono dele), prefiro crer que esse texto foi desencadeado por alguma lembrança do príncipe de cabelos azuis ao chegar nos pontos específico onde esse texto ocorre.

Existe outra teoria, a de que Rhys pensa consigo:

“Imaginei que estive certo sobre me casar com a princesa do reino vizinho”.

Se realmente fosse isso, implicaria dizer que Rhys, mesmo sabendo de sua decisão inicial, sobre seu comprometimento com uma, a deixou por outra.

Mas o que isso quer dizer?

Antes de tentar responder, vou confessar uma coisa: Eu prefiro casar Rhys com Lena. Na verdade eu odeio a cara do filho de Rhys com Maia (Ayn), até o nome dele é insosso.

:-)

Bem, se mesmo na posição de “abandonada”, porem, Lena, ainda assim, resolve salvar Rhys das masmorras de Landen para que ele vá atrás da pessoa que ele ama (Com o intuito de encontrar sua própria felicidade), quem ama quem realmente?

É lógico que Lena amaria Rhys verdadeiramente, pois trocou sua própria felicidade para que seu amado fosse feliz. Será que Maia faria isso? :-P

Uau! Que loucura! Parece novela!

Agora vamos finalizar essa parte da curiosidade demonstrando o que acontece na versão traduzida para Português.

Preparem seus estômagos porque a descida é violenta!

Pensei em colocar em imagens tudo o que é dito. Mas como seriam sete (7) imagens pra demonstrar tudo isso, preferi fazer assim: Eu mostro o que ele fala inicialmente (Imagem acima) e transcrevo abaixo o texto completo.

Aridia e coloque

a minha Pedra da Lua e a Lágrima da Lua de Lyle no sistema do satélite. Isso trará a lua de volta ao seu devido lugar e abrirá uma ponte de terra entre o portão de trás deste castelo e o lugar onde Maia está.

Vamos resgatá-la!”

Ótimo! Preciso explicar mais alguma coisa?

Eu confesso que sinto mágoas da tradução da Tec Toy, pois além de terem suprimido textos importantes de alguns finais, ainda por cima existem passagens de tradução extremamente confusas dentre outros problemas na linguagem, como por exemplo escreverem “despresiveis” em vez de “desprezíveis”…:

Tá certo que a língua portuguesa para mim é a mais complicada de se aprender, tanto que eu não aprendi :-) . Mas, em outros casos deram uma mexida na programação gerando situações no mínimo indignantes. Como aquele da saída Leste de Cille onde houve um deslocamento naquilo que chamamos de ponto de colisão de transporte (O que faz com que, por exemplo, um personagem desapareça de uma casa para aparecer nas ruas de um vilarejo), fazendo com que, ao invés de sairmos da cidade acabamos por parar perdido no vazio (Isso realmente acontece). Porém, o pior não foi nem isso, foi escrever um texto inteiro só para mistificar essa aberração em vez de tentar corrigi-la.

Fora isso, também alerto para nunca tentar sair pelo lado direito de Cille. Quem tentar costuma se perder e nunca mais consegue voltar.”

Mas que diacho! Onde está isso no texto original? O Cara (O mesmo da foto anterior) dá esse aviso logo após nos chamar de “despresiveis”. Chega a ser até incoerente porque apesar de ele querer que a gente se ph()$$@, mesmo assim solta um aviso em pro de nossa segurança.

Eu sei!

Eu sei!

Estou levando isso pro lado pessoal. Mas não pensem que eu não sei ver o lado não riscado da moeda do “Duas Caras” (Eu mordo mas eu assopro). De fato, não sabemos sob quais condições os tradutores da Tec Toy estavam trabalhando. Prazos apertados, computadores lentos, cadeiras quebradas, ar condicionados pifados, chefes insanos/incompreensíveis, salários baixos… em fim, circunstancias adversas para tentarem fazer o melhor que podem.

Espere um minuto! Estou falando sobre mim mesmo lá no trabalho?! Mas deve ser o mesmo caso com os tradutores da Tec Toy. Deviam ter passado o diabo só pra fazerem essa tradução e garantirem o leite das crianças (Tô brincando).

Gente! Já estou com 10 páginas (Somatória do que eu já escrevi que esta a frente desse texto com esse que estou escrevendo agora) aqui no editor de texto e ainda tem um monte de coisas pra falar.

Vamos parar com as mágoas aqui e continuar seguindo.

Cutscenes com imagens de fundo separada das imagens dos personagens:

Isso aqui é só uma pequena curiosidade que eu encontrei enquanto estava capturando os Sprites de Phantasy Star III.

No início das gerações finais, acontecem uns eventos demonstrados por Cutscenes. Ou seja, imagens de personagens estilo mangá sobre um cenário qualquer. O que poucos sabem é que esses dois elementos (Cenários e personagens) foram desenhados separadamente e não como um todo conforme é visto no jogo. Basta observar as imagens a seguir…:

Devo dizer também que o mesmo acontece com Phantasy Star IV, mas isso eu demonstrarei quando for falar sobre as capturas de Sprites de Phantasy Star IV.

Cabelos de cores diferentes, e a divergência com a imagem dos rostos dos personagens:

Por isso que as vezes eu digo: “Tem coisas que a gente só percebe olhando atentamente, e nada melhor do que capturar Sprite Sheets de um game pelo método convencional onde não necessitamos de conhecimento em linguagem de programação para notarmos coisas bem curiosas.”

Esse bug acontece devido a algum conflito de programação na paleta de cores dos personagens da segunda e terceira geração. É simples, um personagem que deveria ter seus cabelos SEMPRE numa mesma cor independente da geração em que esteja acaba ficando com seus cabelos de cores diferentes (Somente os Sprites SD).

Não entendeu? Vou demonstrar:

Todos sabem que Laya possui os cabelos amarelos.

Correto? Vemos isso demonstrado na geração de Nial que é onde PODE acontecer a primeira aparição cronológica desta personagem.

Olha só!

Se pegarmos a Laya na terceira geração, embora os cabelos dela na imagem do rosto continuem amarelos, no modelo SD do Sprite dela estarão diferentes, numa escala esverdeada (As botas também estarão com a mesma escala de cor dos cabelos do modelo SD do Sprite).

Observem:

Agora vamos a uma pequena experiência.

O que aconteceria se os cabelos da Laya na imagem de seu rosto fossem condizente com a cor dos cabelos de seu Sprite SD nas terceiras gerações?

Tá certo que essa é uma experiência muito meia boca de customização (Até porque não há coincidência entre as cores do cabelo da imagem do rosto em relação aos modelos SD dos personagens), mas é só para demonstrar mais ou menos como seria Laya se tivesse seus cabelos numa escala esverdeada como denunciado nos Sprites SD.

A propósito. A Laya nas terceiras gerações possui O MESMO SPRITES SD’s do de sua filha Gwyn…:

Só que aqui ainda temos um pequeno agravante, na imagem da Gwyn, além dela não usar ombreiras, tem-se a impressão de que suas vestes são pretas. Será que os designs da SEGA não tiveram tempo de criar os Sprites exclusivos para a Gwyn.

Qual a conclusão disso tudo?

Simples!

A Laya verdadeira é aquela que encontramos na segunda geração, mais precisamente na geração do Nial.

:-)

To de “brincanagem” (Brincadeira + Sacanagem). Todavia, eu até que poderia concluir essa parte escrevendo (Em forma de teoria) que as mulheres algolianas quando ficam mais velhas, ao invés de brancos, seus cabelos ficam esverdeados (Fazendo alusão do tempo que passou entre a segunda e terceira geração caso Nial resolvesse se casar com Alair em ao invés de com Laya).

:-P

Acho que não justifica…

Mas porque não?

Ah sim!!!!!

Só pra concluir a experiência criando os cabelos da Gwyn com as cores correspondentes ao seu Sprite SD.

Siren com cabelo de cor negra como o Wren:

Falando em cabelos, porque diacho os cabelos do Siren são vermelhos na imagem onde aparece seu rosto…

…mas no modelo SD eles são negros?

Fora a cor de seu rosto que em vez de aparecer meio que numa escala metálica, aparece com textura de pele como no caso de Wren.

Na verdade os Sprites SD do Siren são os mesmos dos Sprites do Wren. Pensando nisso eu criei isso aqui pra seção de Sprites da Gazeta de Algol (*vendendo o meu peixe*)…:

Clique na imagem para ver maior

Cabelos vermelhos condizendo com a imagem de seu rosto. Será que os programadores da SEGA pensaram nisso? Tão “facinho” de resolver! Notem que até a imagem do rosto do modelo SD eu modifiquei pra ficar mais parecido com a imagem de seu rosto (Na verdade todas as cores em escala “pele” do corpo). Vamos comparar os Sprites SD do Wren com os do Siren customizados por mim:

A propósito! Já apresentei pra vocês os(?)…:

Wroni

Gente finíssima! Morreu na guerra entre Laya e Orakio, mas foi transformado em Cyborg posteriormente.

Temos também o…

Gold Wren

Versão DeLuxes do meu Cyborg preferido.

Além do…

Zombie Wren

Meu preferido, a minha cria mais orgulhosa com selo Made By Yoz de garantia! :-P Gosta de comer cérebros positrônicos e circuitos de computadores quânticos. Na verdade, depois que eu terminei de fazer esse, eu comecei a gritar aqui em casa…:

“It’s alive!”

“It’s alive!”.

Ta bom!

Ta bom!

Eu me empolguei.

:-P

E por fim temos o…:

Gay Wren

Sem comentários. ¬¬

E pra finalizar! Uma das minhas atuais customizações preferidas…:

Boss Wren

Isso e muito mais na seção de Sprites da Gazeta de Algol…: http://gazetadealgol.com.br/diversos/sprites/ps3

Eu bem que poderia tentar criar um Zombie Wren Boss.

A Kara possui somente dois quadros de movimento:

Vamos comentar agora sobre um pequeno defeito de programação de movimento de personagens.

Quando chegamos à geração de Crys (Uma das ultimas gerações resultante do casamento de Rhys com Maia e, posteriormente, Ayn com Sari) e pegamos a personagem Kara, ao caminharmos para baixo, nota-se que ela só terá dois movimentos (O Normal é três), ou seja, ela possui o sprite dela parada, e outro com o braço esquerdo na frente e a perna esquerda para trás, mas não possui o quadro onde seu braço direito estaria para frente assim como sua perna direita estaria para trás (Na verdade ela quando esta parada fica com o braço esquerdo para frente, o que por natureza já não é normal).

Compliquei?

Vou mostrar.

A Kara só tem esses dois quadros de movimento…:

Ao se movimentar, ficam alternando esses dois quadros (Como nos games Shining Force do Mega Drive) quando na verdade ela deveria ter mais um para completar um ciclo de três quadros, sendo este o ausente é o a seguir…:

Mas “peraaí”! Se esta faltando esse, como é que ele ta aí?

Simples, porque esse terceiro quadro foi eu quem criou com base no existente.

:-)

Só para finalizar, fui averiguar nas versões Americanas e Japonesas e acontece o mesmo defeito, ou seja, nada de culpar a Tec Toy pelo problema porque isso é herança dos japoneses mesmo.

Inimigos que só aparecem na versão Japonesa e na GBA:

Algumas vezes acontece de censurarem uma ou outra coisa num game, em Phantasy Star III não é diferente.

Bem, nesse caso eu não sei explicar porque deixaram de fora esse grupo de três inimigos (Ausentes na versão Americana e consequentemente na nacional), um deles é esse aqui…:

Eles se encontram geração de Crys (Uma das ultimas) mais precisamente no castelo de Mystoken inclusive no subsolo do referido castelo…:

E mais este aqui…:

Eles são bizarros! Mais bizarro é como eles atacam, não vou mostrar a imagem porque se alguém quiser ver isso, basta entrar na seção de Sprites e olharem por si só.

Gostaria de dizer também que as curiosidades acima fora inicialmente divulgada na nossa lista de discussão, a Lista de Algol (http://br.groups.yahoo.com/group/listadealgol/), em decorrência ao meu trabalho de capturas de Sprites. Entretanto, quando eu começar a capturar os Sprites do Phantasy Star IV, todas as curiosidades serão divulgadas diretamente aqui no Blog De Algol.

Eu sei que já escrevi de mais, todavia, eu gostaria de mostrar mais algumas coisinhas que eu fiz no game e que só serão explicadas posteriormente ainda nessa semana (Semana Bizarra).

Vamos lá!

Olha só! Será que o Rhys poderá escolher entre casar com a Maia ou com Mieu?

Ops! Agora eu não entendi mais nada! Porque a Mieu esta sendo presa e escoltada por Rhys e mais dois soldados?

;-)

Nial!? Mas esse não é o nome do personagem! Esse é o nome que eu ainda não escolhi pro filho que eu ainda não tive do casamento que ainda não ocorreu porque eu ainda não decidi com quem vou casar o Rhys no Game.

:-D

Que lugar é esse? Não me lembro de existir nenhum labirinto com uma ponte dessas! Será outra nave domo estilo Alisa III?

;-)

Que vilarejo mais estranho, não tem casas e nem pessoas, somente os protagonistas.

Será que isso é um sonho? Belisquem-me, por favor.

:-p

Dois personagens estranhos no meu grupo.

Olha só a Maia em mais um grupo inusitado. Será que ela se cansou do papel de donzela inofensiva raptada por dragões e resolveu mandar ver nas aventuras ao lado de Rhys (Mas quem eles estão indo resgatar)? Eu pensava que ela não lutava por causa do vestido, mas como ela não é o único personagem a usar roupas assim, bem… Ia ser legal se pudéssemos controlá-la normalmente no jogo.

Mas o quê que isso?! O Wren se revoltou com o AquaPart dele e esta dando uma voltinha sobre as copas das árvores?

E mais essa?! Como essa galera foi parar aí em cima? Devem estar admirando a paisagem.

E por fim, a imagem que eu mais gosto e o meu maior orgulho em descobertas de códigos. Os personagens caminhando sobre as águas do mar artificial de Alisa III.

Querem saber como eu fiz tudo isso? Não percam as próximas postagens da semana Bizarrrrrrrrraaaaaaa de Phantasy Star III, e aprendam a fazer isso e muito mais.

Até mememememeninadas!

8 Comments

  1. Posted 28/03/2011 at 3:59 pm | Permalink

    hehehe

    Bizarrice é o que não vai faltar nesta semana! hehehe

  2. Posted 28/03/2011 at 7:28 pm | Permalink

    Gosto de curiosidades, mas essas suas criações do Wren ficaram fantásticas também, gostei do Zombie Wren ^^

  3. Posted 29/03/2011 at 10:14 am | Permalink

    Espera pra ver os posts 4 e 5 Thiago. Aqulo sim é bizarro.
    :-)

    Valeu Cosmão! Deu um certo trabalho mas eu consegui fazer. Queria poder esfolar a memória do Shining Force CD, mas o SEGA CD não é muito chegado em “atracação” de hacker. Mas ainda vou tentar pra ver se dá certo.

  4. orakio
    Posted 29/03/2011 at 9:49 pm | Permalink

    Genial, Yoz, genial!

    Adorei as bizarrices. Esse lance do tilte ao sair de Cille no jogo brasileiro eu nem sabia.

    As customizações estão ótimas! Gostei muito do Wren Boss, e o Gay Wren ficou hilário :)

    Ri muito com o lance sobre o Nial antes do Rhys casar, he he…

    O bacana é que são pequenos detalhes, tipo o lance do cabelo da Laya, dos sprites iguais, e da falta do quadro da Kara. São coisas que a gente só percebe mesmo com um doido que nem você apontando :)

    Parabéns, muito legal mesmo!

  5. Alan
    Posted 30/03/2011 at 2:08 am | Permalink

    Nossa, quanto mais se mexe nas entrelinhas da tradução “oficial” mais me decepciono com a TecToy… isso que depois do meu PS e PSII eu tinha planos que teria a coleção inteira traduzida tão logo fossem lançadas as continuações.

    E de novo a tradução inglesa omite dados importantes, em nenhum trecho se fala do por quê a Lena ajudar o Rhys e no final virar opção de casamento “sem nenhum motivo aparente” (achei até um site em inglês que zoa a falta de sentido da história).

    P.S.: É bagunça então? Faça Sean/Crys ter que escolher entre Laya ou Kara! Ou Rhys ou qualquer outro se casar com a Mieu! uahuahuahuah

  6. Lessic
    Posted 30/03/2011 at 2:47 am | Permalink

    Yoz o estrupador de rons ataca denovo, vç é fod4, nem a laya escapo…

  7. Jorge Chernicharo
    Posted 30/03/2011 at 1:06 pm | Permalink

    “Prazos apertados, (…) chefes insanos/incompreensíveis, salários baixos…”

    Vc se enganou, se as condições de trabalho da época eram tão ruins qto são hj, quem trabalhava assim eram os caras da Sega japonesa XD

  8. Jorge Chernicharo
    Posted 30/03/2011 at 1:07 pm | Permalink

    A propósito, só pra deixar claro que o Orakio me pediu pra traduzir esse pequeno texto logo depois do terremoto/tsunami/ataque de zumbis radioativos…

    Que cara mais sem coração XD

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *
*
*

Mande um email para mim quando alguém postar comentários. Também dá para assinar o tópico sem postar comentários.