A GAZETA DE ALGOL

"O morto do necrotério Guaron ressuscitou! Que medo!"

Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


jogos:ps1:ps1_diario_de_bordo

Diário de bordo — Phantasy Star 1

Você deve estar se perguntando: “Que diabos é esse Diário de Bordo, e o que ele faz na seção de guias do Phantasy Star 1?” Eu explico. Quando decidi fazer o guia de Phantasy Star I, me deparei com um problema. Tenho o jogo original comigo, porém meu console é um Master System super compact. Isso me levou a dois problemas:

  • Não tenho a tomada do MS. Isso porque comprei-o por uma mixaria de um amigo meu, que ganhou o console numa promoção da Polenguinho (Sim, o nome “Polenguinho” está escrito em letras enormes no console… Mesmo assim, obrigado, Alexandre). Como não tenho a tomada (e aposto que foi o Alexandre que perdeu antes de me vender), eu teria que jogar com pilhas. Acontece que a tampa do compartimento de pilhas está desaparecida (mais uma vez cortesia do Alexandre), e eu teria que jogar segurando as pilhas.
  • O direcional do Master System super compact é um crime à saúde do seu polegar, e eu acho que ainda vou precisar do meu polegar no futuro.

A possibilidade de jogar no MS estava descartada. Tive então que apelar aos emuladores. Aí surgiu outro problema, não tenho computador*, essa página é quase toda feita pelo meu Dreamcast. Tenho um emulador de Master System para Dreamcast. O problema é que, uma vez que o console seja desligado, todos os saves se perdem! Vocês sabem, zerar um jogo longo como Phantasy Star de uma vez só é uma loucura impraticável, correto?

Bom, na verdade é uma loucura praticável, pois foi o que eu fiz. Precisamente às 9:16 eu liguei meu DC e dei início à minha jornada, que só terminaria às 21:46. Claro que eu tinha que registrar esse momento, então escrevi um diário de bordo da jornada, que eu classificaria como a versão para os vídeo games de “No Limite.” Sim, é bobo, mas pode ser que você dê uma risada ou duas.

* 06/05/2007 - Eu não tinha computador na época mas hoje, graças a Deus, eu tenho :-)

  • Parte 1 — de 8:56 as 12:41. Do início até encontro com Noah e o maldito Red Dragon.
  • Parte 2 — de 13:03 as 21:46. Um dramático dilema existencial se desenrola no fim de minha jornada
jogos/ps1/ps1_diario_de_bordo.txt · Última modificação: 2009/01/13 11:58 (edição externa)

Ferramentas da página