A GAZETA DE ALGOL

"O morto do necrotério Guaron ressuscitou! Que medo!"

Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


colunas:toca_do_myau:toca_do_myau_003

A Toca do Myau

Olá, algolianos e simpatizantes do povo de Algol! Eu, Myau, estou de volta!!! E já não era sem tempo; nosso querido editor Orakio Rob deu férias prolongadas aos colunistas, e na verdade as férias estavam tão prolongadas que pensei que eu havia perdido o emprego! Temi pela minha saúde, meus estoques de comida estavam baixos, mas eis que o infalível Orakio cancelou as férias dos colunistas e eu não perdi meu emprego, nem meu Whiskas! Viva! Os tempos de sworms gordos voltaram!

Myau virtuaw!

Para mostrar o quanto estou alegre, preparei uma coluna bem legal para vocês. Vou falar sobre os itens mais bonitos de Algol: O cristal e o prisma.

Mas por quê os dois de uma vez só?

Ora, porque os dois são parecidos!!! Às vezes as pessoas até confundem os dois… Não digam para a Alis que estou contando isso para vocês, mas…

…depois que atravessamos a torre de Baya Malay, esperamos que Alis erguesse o Prisma para que o castelo de Lassic surgisse. Só que ela estava tão exausta da viagem, que se confundiu e ergueu o cristal! Eu olhei pro Odin, o Odin olhou pra mim, e nós começamos a rir baixinho… A Alis ficou lá, cinco minutos gritando “Funciona!!! Funciona!!!” Eu e Odin não aguentamos, e caímos na gargalhada… até que o estraga prazeres do Noah explicou para a Alis que ela tinha usado o item errado…

O Noah nunca entende uma boa piada...

…mas deixa isso pra lá. E afinal, para quê servem esse itens? Vamos começar em Phantasy Star I. O castelo de Lassic flutuava sobre os céus de Baya Malay. No entanto, um campo gravitacional fazia com que ele ficasse invisível. Para nossa sorte existia o prisma, item capaz de interferir em campos gravitacionais. Para nosso azar, o prisma estava em Dezóris, e tinha um tremendo Titan sentado em cima do baú… Eu sempre me pergunto o que esses monstros fazem com esses baús.

Agora que tínhamos o prisma, a chave para o castelo de Lassic, fomos animadaços para Baya Malay, onde encontramos um velhinho chamado Damor. Ele disse que era um adivinho, fez um monte de perguntas bobas, queria adivinhar meu signo… Falou até de um tal de Ossale, olhem só que nome ridículo, parece nome de sucrilhos… Isso virou uma de nossas piadas internas favoritas tempos depois, sempre que alguém nos pedia alguma informação, perguntávamos: “Você está procurando por Alex Ossale?”


Você está procurando pelo Pokemón azul?

Bom, isso depois, porque na hora estávamos cansados e irritados. Quando já estávamos perdendo a paciência, ele passou uma cantada barata na Alis e deu um cristal para ela, dizendo que o item nos protegeria do poder de Lassic. Eu não acreditei muito, mas a Alis, bem, vocês sabem como as garotas gostam de esoterismo… fez quatro pulseirinhas com pedaços do cristal e colocou uma. Eu, Odin e Noah recusamos, claro. Quando chegamos no Lassic, e percebemos que todos os raios dele só corriam atrás de nós três, decidimos usar as pulseirinhas também.

Myy-yaaaaaaaaaouch!!!!!

Mil anos depois... ninguém mais precisa de cristal!

Pois é, mil anos se passaram e mais uma vez o prisma se fez necessário. Dessa vez, Rolf e companhia tinham que encontrar as lendárias armas NEI, e os labirintos estavam mais uma vez ocultos por campos gravitacionais. Noah deu o prisma aos heróis, e eles conseguiram encontrar os labirintos.

Curioso é que depois que derrotamos Lassic, mil anos antes, o Noah cismou de guardar o prisma. Eu disse, “cara, pra que você vai guardar isso? Olha só, o Odin vai ganhar uma fortuna vendendo aquele machado de lacônia. A Alis vai tirar um bom trocado com aquela armadura de diamantes. E nós? Eu tenho esse bumerangue de prata, e você esse manto fajuto… Temos que sobreviver, vamos vender esse prisma!” O Noah, que além de não ter senso de humor também não tem ambição, recusou. Só concordou em vender o cristal porque o Lassic estava morto e enterrado.

Morto sim, enterrado não!!!

O bicho pegou mesmo dois mil anos depois, quando aqueles sujeitos encapuzados com nomes horrorosos disseram que alguém esperava pelos heróis no castelo aéreo… putz! Claro que era o Lassic! E eu tinha convencido o Noah a vender o cristal há dois mil anos, e agora?

Como vaso ruim não quebra, o Noah ainda estava pelas redondezas, e mesmo estando em sua… sei lá, já perdi a conta das encarnações dele… me procurou só pra jogar na minha cara que eu tinha feito besteira… incrível como o Noah consegue ficar mais chato a cada encarnação…

Felizmente parece que o Lassic não era mais aquele, e ninguém precisava mais do cristal. Ou então aquele Psycho Wand que eles arrumaram tinha um pedaço do cristal na ponta… Uhm, olhem só, gostaram da minha teoria? Vou mandar para a seção de teorias brasileiras da Gazeta de Algol! Myau!!!!

Dessa vez a turma não precisou do cristal, mas eles ainda precisavam do prisma. Se vocês se lembram bem, a última vez em que falamos do prisma ele estava em posse de Rolf, no Phantasy Star II. Só que ele foi para a espaçonave Noah com ele, e só Deus sabe o que aconteceu com ele depois… será que alguém aí entendeu o fim de PSII?!?

O importante é que em AW2284, Chaz e seus amigos encontraram o prisma no Soldier´s Temple, um templo isolado numa ilhazinha. Claro que não foi tão mole assim, o grupo encontrou um tal de Seth no caminho. Aliás, queria aproveitar a ocasião para trazer à tona a verdade sobre esse momento da história algoliana. Sim, caro leitor desta coluna peluda, você foi enganado esse tempo todo!!!

Apresento aqui, lado a lado, a versão falsa e a verdadeira para que vocês comparem:

A Versão FalsaA Verdade que você não conhecia
Oi! Sou o Seth! Oi! Sou o Seth!
Essa caverna é perigosa… posso seguir com vocês? Tá quente aqui, né? Ei, que zumbido é ess… um mosquito! Eu vou…
Enfim, o prisma! Hora de revelar minha forma demoníaca… hehe! Peguei! Peguei! Deixa eu dar uma olhadinha nele…
Ahhh… O poder!!! Lá vou eu… AAAAHH!! MEU OLHO!!! SOLTA, SEU MOSQUITO MALD…
Transformar… e destruir!!!! IAI!!! SOCORRO, OS AMIGOS DELE ESTÃO ME ATACANDO!!! SAIAM DAS MINHAS COSTAS!!!
MOOOOOORRRRAAAAAMMM!!! BZZZZZZ!!!

Eu gosto do Chaz, mas ele tem que parar com essa mania de ficar aumentando os feitos dele… de qualquer jeito, depois de matar uma meia dúzia de monsterflies eles conseguiram o prisma. Com ele, Rykross se tornara visível, e os protetores puderam descobrir o segredo da gênese de Algol. Abaixo, relembrmos o momento em que Chaz ergueu o prisma aos céus:

A Versão FalsaA Verdade que você não conhecia
Mostre-nos o caminho para Rykross! Kame-hame-ha!!!

Esse Chaz não cresce nunca mesmo… Mas é isso, meus fiéis leitores, hora de partir. Espero que agora vocês tenham entendido a importância do prisma e do cristal para Algol. E que tenham gostado de mais essa edição da “Toca do Myau”, trazendo para vocês tudo sobre os itens mais importantes de Phantasy Star. Até mais!!!

colunas/toca_do_myau/toca_do_myau_003.txt · Última modificação: 2009/01/13 11:58 (edição externa)

Ferramentas da página