Skip navigation

Quem é Alis Landale?

Lembram do canal Gargamel Verde? Eu fiz um post sobre ele outro dia (aqui), e agora a Viviane fez mais uma arte caprichada da Alis Landale (ou Alisa Landeel アリサ, como é chamada na terra do sol nascente). No vídeo a seguir vemos o processo de construção da arte da maior heroína do sistema solar Algol, só que enquanto a arte vai sendo colorida, a nossa amiga vai comentando uma série de coisas sobre a personagem com informações retiradas da revista WarpZone e até daqui, da nossa amada Gazeta De Algol.

Com certeza a Alis é um símbolo, porque quebrou vários padrões de protagonismos de histórias de games. Primeiro, trouxe uma mulher como personagem principal; segundo, ela é totalmente diferente do se espera de personagens femininas tanto no seu modo de se vestir como na própria personalidade. Apesar do jogo ter uma narrativa seca ultrarresumida, comum nos jogos da época e que dificulta qualquer construção precisa de traços de personalidades, a evolução de Alis no decorrer da aventura fica muito clara.

E já que mencionei o nome da Alis em japonês no início do post… Se quiserem saber mais sobre as nomenclaturas dos personagens, basta consultar o link: http://www.gazetadealgol.com.br/diversos/nomenclatura

Retrabalhando as Artes originais de Phantasy Star I

Separei um momento para criar este post com algumas artes bem legais de Phantasy Star I que foram retrabalhadas pelo meu amigão Sotério Salles e que serviram para a criação das thumbnails da série de gameplay de Phantasy Star I do canal Velberan Adventure.

Mas como é isso? Simples: o Sotério pegava as artes originais e as redesenhavas numa resolução maior e com uma qualidade de cor também melhorada. Às vezes ele combinava mais de um elemento numa mesma arte, criando algo “novo”, personalizado e único para as thumbnails. Vou postar as imagens a seguir, e quem tiver interesse em acompanhar a jogatina completa, CLIQUE AQUI para ir até a playlist com todos os episódios da jogatina de Phantasy Star I.

Seguem as artes:

1518089887762 1518089894377

1518089905512 1518089914164

 

E mais algumas, lembrando que basta clicar nas imagens para vê-las em tamanho maior:  Read More »

Phantasy Star 1 (O RPG dos sonhos)

Eu sempre acreditei que a fanbase nacional de Phantasy Star Clássico fosse pequena. Isso até eu descobrir a Gazeta de Algol, a Lista de Algol e, BEEEEEEMMMM posteriormente, a Página Phantasy Star Brasil lá no Face. Ainda assim, eu me surpreendo quando me deparo com um post em um site/blog ou com um vídeo falando de algum dos títulos mais antigos. Foi justamente o caso deste vídeo sobre Phantasy Star I lá no Canal Gargamel Verde:

O Gargamel Verde pertence a Viviane Scarabelo e seu marido, Biofa Blues, e esta no ar desde 2008. O canal, tratado acima de tudo com muito carinho por sua idealizadora, fala de cultura Nerd e traz muita, mas muita conversa nostálgica sobre games e assuntos geek. Vale a pena assistir às entrevistas que eles fazem com outros YouTubers: enquanto algum produtor de conteúdo da Web é entrevistado, a Viviane desenha diante do vídeo a caricatura do entrevistado.

Alis Landale ou Alisa Landeel (アリサ) e Myau (ミャウ) arte de Viviane Scarabelo

Alis Landale e Myau, em arte de Viviane Scarabelo

 Também tem muito conteúdo acerca de RPGs (inclusive, o canal surgiu para falar sobre RPGs, mas depois foi se transformando, como de costume). Uma das missões do canal é falar sobre TODOS os jogos de RPG do mundo! O_o Será que eles conseguem?  Eu creio que sim! ^_^

Encontro Phantasy Star Brasil no Rio de Janeiro!!!

 

encontro_phantasy_star

Vamos todos nos entupir de burgers e mendigar um pouco de cola no Shopping Nova América!  Read More »

Phantasy Star II “The Demon Star” [Promised Mystery]

Olá amigos do Gamer Descons… digo, amigos do Blog de Algol!

Depois de um longo tempo sumido, eu, Yoz, voltei com uma novidadezinha gamemusic que não poderia deixar passar. Havia certo tempo em que eu não via ninguém produzindo remixes de algum Phantasy Star, principalmente aqueles da OcreMix  de que eu tanto gosto. Entretanto, saiu recentemente um ReMix de Sir NutS, que já havia criado remixes de Bionic Commando, Castlevania, Double Dragon II: The Revenge e outros; e Stephen Kelly que até então só havia trabalhado num Remix de Uninvited, um jogo de Nintendinho publicado em 1991 pela Kemco.

A música começa de uma forma um tanto confusa, mas depois ela passa pra algo bem nostálgico estilo aqueles arranjos eletrônicos dos anos 80 e 90, para finalmente surgir o solo Mystery. Bem, chega de delongas e curtam ao arranjo:

O arquivo em mp3 vocês baixam gratuitamente através DESTE LINK, aproveitem!

Várias informações legais sobre Phantasy Star I e II

Navegando pela Internet hoje, acabei “tropeçando” num blog com duas incríveis entrevistas com membros das equipes de Phantasy Star I e II!

As entrevistas, retiradas de publicações japonesas e caridosamente traduzidas para o inglês pelo dono do blog em questão, revelam várias coisas curiosíssimas sobre os dois jogos e sobre o clima que reinava na SEGA naqueles tempos. Tem coisas imperdíveis ali no meio, mas vou resumir os pontos mais importantes para vocês: Read More »

Aleluia! Saiu o PSG1 em português!

Prezadíssimos amigos de Algol,

É com imenso prazer que comunico a todos que finalmente, depois de trocentos anos, de mil e uma reviravoltas e de 344.631 promessas furadas, finalmente botamos nossa tradução do PSG1 para fora de casa! Sim, vocês já podem baixar e jogar, não tem pegadinha!

psg1_0.9

 

Só mais um parágrafo antes do link! É o seguinte: o jogo está na versão 0.9 porque 1) o texto traduzido ainda não passou por uma revisão decente e 2) há alguns bugs conhecidos que estamos resolvendo, mas fiquem tranquilos que o jogo é plenamente jogável como está. Eu poderia segurar o lançamento para quando estivesse tudo perfeito, mas pombas, vocês já estão esperando essa bagaça há anos. Além do mais, meu filho nasceu em outubro, a vida está uma loucura e se vocês forem esperar eu acertar tudo, tão lascados. Fiquem aí com esta versão 0.9, todinha traduzida, plenamente funcional, mas com umas pequenas esquisitices aqui e ali. Encarem como uma morena linda e de corpo escultural, porém meio vesguinha. Sem ofensa às vesgas, eu conheci uma menina vesga que era uma gracinha, a vesguice dela era até charmosa.

Jesus, por que estou puxando esse papo aqui? Espero que a minha esposa não esteja lendo isto.

>>> BAIXE O PSG1 EM PORTUGUÊS <<<

>> MIRROR <<< (para quem recebe erros baixando no primeiro link)

Pronto, taí a criança. Agora, rapidinho, enquanto o arquivo baixa, vamos a fatos rápidos sobre o jogo:

  • O jogo está todo traduzido e pode ser jogado do início ao fim em português. Menus, diálogos, traduzimos tudo.
  • A ISO roda no Playstation 2.
  • A ISO roda no emulador PCSX2 (o Yoz fez um tutorial incrível ensinando a usar o emulador).
  • Encontrou erros no texto ou bugs no jogo? Conte para mim para eu acertar na próxima versão.
  • Segui a nomenclatura do PS1 original o máximo possível, então Noah é Noah mesmo e as magias estão no estilo Fogo 1, 2 e 3, em vez de Flare, GiFlare e sei-lá-o-que-Flare.

 

Nossa história e nossa equipe

Gente, a história dessa tradução é enorme e altamente empolgante. Eu recomendo demais a todos vocês que leiam o relato detalhado de tudo o que aconteceu ao longo desses anos no excelente post do Yoz:

>>> História completa da tradução do PSG1 <<<

Sério mesmo, a história é o máximo. A tradução do PSG1 começou como um sonho no Brasil, virou realidade no Japão, transitou pelo México em um momento de indecisão e, quando tudo parecia perdido, foi resgatada na França. Vale a pena conhecer essa história.

Quanto à equipe:

Tradutores: Jorge Chernicharo, Orakio Rob e Filipe Engleth

Hackers: Rodolfo RG, Ignitz, CUE e Frédéric “Tryphod”

Edição de imagens: Cris “Redfield” Fraga, Demi Goldheart

Agradecimentos megaespeciais ao Plínio “Félix”, do Portal Brasileiro de Romhacking e Emulação (PO.B.R.E), sem o qual o sonho da tradução do PSG1 continuaria sendo apenas um sonho até hoje. Agradecemos também à turma que nos apoiou neste projeto.

6º Encontro do Grupo Phantasy Star Brasil

Mais um ano se passou, e aí está novamente o infalível encontro do grupo Phantasy Star Brasil!

 

Eu já fui a três encontros desses, e todos foram colossalmente bons (leiam o meu relato sobre o encontro do ano passado). A turma é muito divertida, e eu sempre morro de rir. Certamente estarei lá no sabadão para curtir outra vez, e espero que você, prezado leitor, vença a timidez e apareça por lá também! Não importa se você não conhece ninguém, vamos recebê-lo de braços abertos! E sim, você pode levar seu amigo que é fã de Final Fantasy: nós sempre levamos chicotes para o evento e adoramos doutrinar infieis! ^_^

Desta vez o encontro será no Shopping Nova América, em Del Castilho. Começa às duas da tarde, mas provavelmente vai longe! Confiram os detalhes na imagem acima e acessem a página do evento.

UPDATE DO WREN, organizador da pendenga: “Caro Phan, caso não esteja conseguindo entrar no link do evento, acesse o grupo https://www.facebook.com/groups/psbrasil/ que liberarei as solicitações de entrada. ;)

Desconstruindo Phantasy Star: veja como o jogo resolve os combates!

Atenção, pessoal, que isto aqui é coisa fina! Finíssima!

Talvez vocês não conheçam o René “Kilgamma” Dare, um dos mais antigos membros da Lista de Algol. Programador de mão cheia, ele não só criou um excelente emulador de Master System chamado Saya-RX como chegou a “emprestar” o host dele para que eu hospedasse a Gazeta há alguns anos, quando a minha grana era muito curta.

Um dia, o René apareceu na Lista com a ideia biruta de dissecar o código do primeiro Phantasy Star. E conforme ia estudando o código, ele ia liberando informações na Lista — informações inéditas, curiosíssimas, sobre como o jogo funcionava.

Eis que agora, nosso excelentíssimo amigo René preparou uma bela explicação sobre o funcionamento dos combates de Phantasy Star. São informações que vocês nunca viram em lugar nenhum, extraídas diretamente do código do jogo. Dentre outras coisas, o trabalho do René explica como o jogo define quem ataca primeiro, como o dano é calculado, o que acontece quando o Werebat “fica nervoso” e por que um pífio Sworm consegue causar mais danos aos heróis quando eles estão em níveis avançados do que no início do jogo.

Há uma boa dose de matemática envolvida, mas o René ilustrou o texto com exemplos de combate que facilitam o entendimento. Confiram, porque o material é realmente fantástico.

> > Desconstruindo Phantasy Star < <

Fanmade, Capas/Covers de Phantasy Star I

Bom dia humanos!

Há algum tempo, depois de muito conversar com outros “phans” sobre as capas de Phantasy Star, cheguei à conclusão de que não gostava de nenhuma.

Sim, atirem pedras se quiserem, não me importo. Aliás, é ótimo começar um post atiçando uma flamewar, não?  Não?! Ok então… mas continuo não gostando das capas dos Phantasy Star clássicos. Para mim a melhorzinha é a de PSI de Mark III lançada no Japão, a primeira cover de Phantasy Star. Mas até ai era só opinião pessoal, nada demais. E o tempo passou.

phantasy-star-jap

“Capa original de Phantasy Star de Mark III”

 Num belo dia no grupo Retrogamers Brasil do Facebook, um rapaz mostrava uma foto bem contente de um cartucho de Phantasy Star de Master que ele havia conseguido num rolo da vida. Por que vocês sabem né? Hoje em dia temos um garimpo maior, e com mais garimpeiros do que nos áureos tempos da Serra Pelada procurando um cartucho original da série, quando alguém consegue, é pra glorificar de pé pela Grande Luz!  Read More »